CIAAT RETOMA ATIVIDADES NO MÉDIO RIO DOCE (BACIA DO SUAÇUÍ)
Data publicação 18/01/2019
Postado Por: Samuel Perpétuo

     

      O CIAAT (Centro de Informação e Assessoria Técnica) acaba de retomar suas atividades na região do Médio Rio Doce, especificamente, na Bacia do Suaçuí. Em parceria com a Fundação Renova, a ONG irá atuar no Programa de Recuperação de Nascentes da fundação. A previsão é de recuperar 250 nascentes na Bacia do Suaçuí durante o ano de 2019.  Os técnicos do CIAAT serão responsáveis pela parte de mobilização do programa.

       A mobilização consiste em apresentar o programa de recuperação a produtores rurais, que possuem nascentes para recuperar em suas propriedades. Os técnicos se reúnem com os produtores, apresentam as possibilidades, os benefícios e, voluntariamente, o produtor decide se deve ou não aderir ao programa.

       O programa de recuperação de nascente da Fundação Renova pretende recuperar 5 mil nascentes ao longo da bacia do rio doce e afluentes, o trabalho é previsto para os próximos 10 anos.  A parceria entre CIAAT e Fundação Renova foi firmada em dezembro de 2018. Desde então, técnicos com formação ambiental estão sendo capacitados para atuarem no programa. A mobilização já está em processo de inicialização e a até o final de janeiro começam as reuniões nas cidades contempladas.

       As cidades comtempladas nesse primeiro ano são Sabinópolis, Virginópolis, Guanhães, Governador Valadares (distritos de São Vítor, Penha do Cassiano e Córrego dos Melquíades).  Esse é um projeto de grande importância para o CIAAT. “Para a região, o projeto de mobilização e engajamento significa que o produtor rural é o ator principal no processo de recuperação ambiental. E para o CIAAT é uma parceria que vai de encontro aos ideais e valores da associação, que sempre pautou seus projetos visando um desenvolvimento sustentável e participativo para as comunidades da região do Rio Doce.” Célia Silva, coordenadora administrativa do CIAAT.

 

 

Subir